Sete maneiras de descobrir a chave da sua felicidade e paz interior

Spread the love

“Uma noite, um homem que voltava para casa encontrou um vizinho sob uma lâmpada de rua, procurando por algo ocupado.

-O que acontece com você? – perguntou o recém-chegado.

– Eu perdi minha chave e não consigo entrar na casa – respondeu o outro.

– Eu vou ajudar você a procurar.

Depois de um tempo procurando cuidadosamente baixo o poste de luz, o bom vizinho perguntou:

-Tem a certeza que perdeu a chave aqui?

– Não, eu perdi a chave lá – disse o referido apontando para um canto escuro da rua.

-Então o que você está fazendo procurando por ela sob esta lâmpada?

– Há mais luz aqui.”

Essa história Sufi clássica mostra um padrão de comportamento muito comum em pessoas envolvidas no caminho do conhecimento e representa um obstáculo significativo: procuramos onde há, sem dúvida, mais luz, mas onde não encontraremos nada, porque nada foi perdido lá. O ensino é claro e preciso, e concentra-se na perda de contato com a realidade. Sabemos que a vida cotidiana é difícil, mas é apenas nessa realidade cotidiana da vida com as pessoas ao nosso redor, onde está a chave – a chave – que nos permitirá entrar em nossa casa, em nossa intimidade, em resumo, em nós mesmos.

Há outros lugares, pessoas e circunstancias mais confortáveis, menos cotidianos e com certeza menos entediantes. Pena que eles não têm a chave. É geralmente no lugar mais escuro, profundo- e muitas vezes sozinhos- que aparece essa chave. Trabalho, família, casal, amigos, nos mesmos … todos os dias, tudo isso representa o menos brilhante e atraente. É mais escuro: mas é onde está a chave.

A felicidade é uma das palavras mais incompreendidas em nosso vocabulário, mas buscamos esse estado intangível durante toda a nossa vida. “Se eu tivesse apenas isso ou aquilo, se eu encontrasse o parceiro certo, se eu tivesse uma casa grande, um carro novo ou o trabalho que sempre quis…., então ficaria feliz”. A felicidade é real apenas quando paramos de buscar coisas materiais e transitórias, e descobrimos a alegria duradoura que está dentro de nós.

Toda vez que vemos um bebê rindo ou uma criança pequena, somos lembrados de que todos nascemos com esse senso natural e inato de felicidade, que na verdade é nosso direito inato. Aprendemos sobre o sofrimento ou infelicidade à medida que envelhecemos, mais exteriorizados e as circunstâncias mudam.

A raiz da felicidade é, na verdade, a essência central de quem somos. Para ser feliz, precisamos apenas nos alinhar com o nosso Ser.  A continuação, listo sete pontos que podem nos guiar para achar essa “chave da felicidade”, que não está perdida e sim esquecida, adentro de nos. 

1. Deixe de lado a negatividade e seja mais leve

Aprenda a perdoar e esquecer. Veja cada desafio como uma oportunidade para um maior crescimento. Expresse gratidão pelo que você tem. Seja mais otimista sobre o futuro e sua capacidade de atingir metas de vida. Abra-se para o sucesso e aceite fracassos ou erros que acontecem ao longo do caminho. Não se preocupe com as pequenas coisas. Tire muitas “férias de preocupação”, onde você treina sua mente para não se preocupar por um determinado período de tempo. Se você quer ser mais positivo, envolva-se com energia e pessoas positivas. Cultive os relacionamentos positivos que você tem, buscando mais daqueles que ajudam a elevá-lo. Aceite e ame-se pelos dons e talentos únicos que você traz à vida. Gaste menos tempo tentando agradar os outros e passe mais tempo tentando agradar seu Eu superior. Veja o humor na vida e nas nossas experiências, leve a vida menos a sério e aprender a rir de si mesmo.

2. Sirva e seja gentil com os outros

Trate todos e fale com gentileza. Não apenas ajuda os outros a se sentirem melhor, mas você perceberá que se sente bem depois de ter uma interação positiva com os outros. Fale bem dos outros. Quando você fala negativamente sobre os outros, atrai mais negatividade para si mesmo, mas quando fala positivamente dos outros, atrai mais positividade. Realmente ouça os outros. Esteja presente e atento ao que os outros estão realmente dizendo quando falam. Apoie-os sem se envolver. Respeite os outros e seu livre arbítrio. Coloque sua confiança nos outros e seja confiável em troca. Desfrute do senso de comunidade e amizade que vem dessa abertura e fé uns nos outros. Trabalhe como parte de um todo. Veja os outros como parceiros em seus esforços. Una seus esforços com eles para criar uma sinergia mais poderosa do que qualquer coisa que você possa fazer sozinha. Pratique generosidade e doação sem esperar nada em troca. Envolva-se com oportunidades de serviço e ofereça o que puder a uma causa maior. Sorria mais – para a família, para os colegas de trabalho, para os vizinhos, para os estranhos – e observe isso não apenas mudando como você se sente, mas também como eles se sentem também.

3. Viva e aceite o presente

Não repita eventos negativos, nem se preocupe com o futuro. Aceite e abrace a impermanência. Seja grato por sua vida, por cada momento de cada dia. Observe o fluxo constante e natural de mudança que nos rodeia e sua pequena, porém importante, parte do fluxo natural e divino da vida. Observe-se no momento. Trabalhe em suas reações às circunstâncias externas e aprenda a abordar a vida harmoniosamente.

4. Escolha um estilo de vida saudável

Mantenha uma rotina diária. Acorde ao mesmo tempo todas as manhãs, de preferência cedo. Definir-se como um biorritmo natural tornará mais fácil acordar e sentir-se energizado. Durma o suficiente: o sono adequado está ligado a características positivas de personalidade, como otimismo, melhora da autoestima e até mesmo a solução de problemas.  Coma alimentos saudáveis, pois o que você come tem um efeito direto no seu humor e níveis de energia. Não coma demais e tente praticar o autocontrole saudável. Exercite-se diariamente ao ponto de suar: não só ajuda a purificar o corpo, mas também libera endorfinas que ajudam a prevenir o estresse, aliviam a depressão e melhoram positivamente o seu humor. Ria mais. O riso é o melhor remédio, para tudo. Assim como o exercício, rir libera endorfinas que combatem os efeitos negativos do estresse e promovem uma sensação de bem-estar e alegria. Pratique respiração profunda e yoga. O corpo e a mente estão conectados.

5. Medite e deixe fluir a sua criatividade

Esforce-se para aprender sempre coisas novas. Expanda constantemente sua consciência e descubra novas maneiras de expressar seus dons divinos. Seja criativo: isso não apenas o desafiará a aprender coisas novas, mas também ajudará a manter sua mente em um lugar positivo. Pratique a vida no momento presente e seja um canal para o fluxo divino da criatividade. Pratique meditação com frequência, se possível cada dia. Mesmo tão pouco quanto 10 minutos de meditação por dia pode levar a mudanças físicas  no cérebro que melhoram a concentração e o foco, acalmam o sistema nervoso e ajudam você a se tornar mais gentil, compassivo e até mais humorístico. Em seguida, traga a alegria e a paz que você recebe da meditação para sua vida e atividade diárias. Seja honesto. Contar a verdade o mantém livre por dentro, constrói a confiança nos relacionamentos e melhora sua força de vontade e a capacidade de atrair sucesso. Entregue-se ao Universo Divino e permita que ele cuide das menores coisas da vida para o maior e mais importante.

6. Seja interiormente livre

Viva em forma minimalista e simples. Muitas vezes a vida extravagante traz mais estresse não mais satisfação. “Ordenar sua casa para ordenar sua mente”. A desordem é uma fonte de estresse muitas vezes não reconhecida que promove sentimentos de ansiedade, frustração, distração e culpa. Sinta-se bem em sua própria casa, torne-a seu santuário mantendo-a limpa, organizada e edificante. Vá sem certas coisas que você acha que precisa. Viaje para novos lugares onde nem tudo é facilmente acessível ou prontamente disponível, e aprenda a apreciar o que você tem expandindo seu mundo. Tire algum tempo dos envolvimentos externos complicados da vida para conhecer melhor sua família, seus vizinhos e seus entes queridos; e para conhecer a si mesmo.

7. Reconecte-se com a natureza

Tire algum tempo a cada semana para recarregar a bateria do seu corpo. No fim de semana, refugie-se na natureza ou em um lugar onde você possa sentir paz a tempo de um novo começo para a semana de trabalho. Saia sempre que possível para respirar o ar fresco e sentir o sol, isso tem um efeito positivo sobre a nossa saúde e nosso humor. Tire algum tempo para ficar em silêncio. Fique em silêncio e acalme-se todas as noites durante pelo menos 10 minutos (mais se possível) e novamente de manhã antes de sair. Isso produzirá um hábito inquebrantável de felicidade interior para ajudá-lo a enfrentar os desafios da vida. Observe a beleza natural que o rodeia e sinta uma sensação de conexão. Aprecie os detalhes e os milagres que podem ser encontrados na natureza. 

Mas ao final, ¿o que estes sete pontos tem em comum? 

Em que todos eles dependem completamente de você e das suas escolhas diárias. Escolha a felicidade. Ao fazer isso, você já começará a se sentir melhor. Escolha a felicidade e aos poucos, começará a se sentir feliz. Talvez não seja feliz em êxtase- mas definitivamente melhor. Sorria, mesmo sem ter motivo. Aos poucos, treinando a sua mente para repetidamente escolher a felicidade, uma sensação de paz interior irá crescendo dentro de você e se tornando cada vez mais autentica e natural. Descobrir a chave para a sua própria felicidade depende somente de você, de procurar no local certo. A final, você é as escolhas que você faz. 

Imagem da capa: “Cosmos Meditation”, por Unabku. 

Facebook Comments